Para ingleses, Sherlock foi 'vivo' e Gandhi apenas 'ficção'

Pesquisa aponta que britânicos acreditam que ex-premiê Churchill é personagem fictício

Agências internacionais,

04 de fevereiro de 2008 | 11h05

A maioria dos britânicos pensa que o detetive de ficção Sherlock Holmes existiu de verdade, mas 23% deles acreditam que o ex-primeiro-ministro Winston Churchill foi um personagem fictício, segundo pesquisa divulgada no domingo, 3. Dos 3 mil britânicos consultados, 47% estão convencidos de que Ricardo I da Inglaterra, conhecido como Ricardo Coração de Leão, nunca foi o rei da Inglaterra, e que só existiu na literatura. Winston Churchill, primeiro-ministro britânico de 1940 a 1945 e depois de 1951 a 1955, é um personagem fictício segundo 23% dos consultados, assim como Cleópatra (4%), Gandhi (3%) ou o escritor Charles Dickens (3%), diz a pesquisa realizada para a rede UKTV Gold. Já 58% dos participantes crêem que o detetive Sherlock Holmes, personagem criado por Arthur Conan Doyle em 1887, existiu na realidade, não apenas nos livros.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.