Para prefeito de Londres eleito, derrota trabalhista é tendência

Conservador promete melhorar a segurança e o transporte público após vencer eleições em votação histórica

Agência Estado e Associated Press,

03 de maio de 2008 | 15h48

O prefeito eleito de Londres, Boris Johnson, prestou juramento neste sábado, 3. No dia seguinte à derrota história dos rivais do Partido Trabalhista, ele afirmou que o fato de derrotar o titular do cargo, Ken Livingstone, é uma amostra sobre o futuro político do Reino Unido - o país é atualmente governado pelo primeiro-ministro Gordon Brown, colega de Livingstone no Partido Trabalhista.   Veja também:  Conservador é eleito prefeito de Londres   O ex-editor de revistas Johnson assinou uma declaração na qual aceita o novo posto e deve assumir oficialmente na segunda-feira. Johnson prometeu uma atitude séria para melhorar a segurança e o transporte público da capital do país. Também se comprometeu a encontrar soluções para baratear a moradia para alguns setores da sociedade na cidade.   O novo prefeito de Londres é famoso por seus comentários espirituosos em programas de televisão. Além disso, já cometeu algumas gafes e em alguns momentos mostrou explosões de raiva.   O conservador venceu com 1.168.738 votos, enquanto Livingstone teve 1.028.966. Foi a cereja do bolo para o Partido Conservador, que pretende tirar o governo do país das mãos do Partido Trabalhista. Nestas eleições municipais, os trabalhistas tiveram seu pior desempenho em 40 anos - perderam 333 cadeiras de vereadores, enquanto o Partido Conservador ganhou 260.   Johnson controlará um orçamento bilionário, que inclui a organização dos Jogos Olímpicos de 2012 na cidade. Enquanto isso, Brown sofre mais críticas, como na condução da política econômica britânica, por exemplo. O jovem líder dos conservadores, David Cameron, saiu fortalecido das eleições e é visto como uma ameaça real ao domínio trabalhista no país.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.