Paramilitares pró-britânicos da Irlanda do Norte entregam armas

Forças paramilitares pró-britânicas afirmaram neste sábado que tinham completado um importante marco no processo de paz da Irlanda do Norte ao entregarem suas armas diante de testemunhas independentes.

ANNE CADWALLADER, REUTERS

27 de junho de 2009 | 14h48

A atitude, confirmada pelos governos britânico e irlandês, reforçou o compromisso de acabar com a violência na região, mas não removeu a ameaça de grupos radicais divisores que operam em ambos os lados.

"As lideranças da Força Voluntária Ulster (UFV na sigla em inglês) e do Comando Mão Vermelha (RHC) hoje completaram o processo de entrega total e irreversível do arsenal," disseram os grupos.

O comunicado foi lido a jornalistas em Belfast por um homem que representa os grupos, vestido em trajes civis --uma mudança em comparação com os tempos em que o porta-voz dos paramilitares falava à mídia usando uma máscara com armas à mão.

Organizações protestantes que querem manter a Irlanda do Norte ligada ao Reino Unido eram pressionadas nos últimos anos a começarem a se livrar das armas, após a decisão do Exército Republicano Irlandês (IRA) de entregar suas armas, em 2005.

"As lideranças da UVF e da RHC cumpriram aquilo que disseram que fariam," disse Shaun Woodward, secretário de Estado britânico para a Irlanda do Norte, confirmando que a UVF e a RHC tinham concluído o desarmamento em cooperação com um órgão independente.

A Irlanda do Norte vive um período de relativa paz desde que um acordo de 1998 acabou com a campanha militar de 30 anos do católico IRA para dar fim ao controle britânico da província, viabilizando sua união com a Irlanda.

Esforços para consolidar a paz foram desafiados em março, quando grupos republicanos radicais como o IRA Autêntico e o IRA Continuidade mataram dois soldados britânicos e um policial. Mas a forte condenação dos ataques em todos os lados do espectro político acabaram unindo a maioria da população em favor do prosseguimento do processo de paz.

Tudo o que sabemos sobre:
IRLANDAPARAMILITARESARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.