Paris e Londres confirmam colisão de submarinos nucleares

Segundo Defesa francesa, choque aconteceu durante exercícios militares separados no Oceano Atlântico

Reuters e Efe,

16 de fevereiro de 2009 | 11h08

Os Ministérios da Defesa da França e do Reino Unido confirmaram nesta segunda-feira, 16, a colisão de dois submarinos nucleares no início de fevereiro no meio do Oceano Atlântico, em um acidente que não deixou danos ou vítimas. Dois submarinos com armamento nuclear se chocaram enquanto participavam de exercícios militares separados no Oceano Atlântico, publicaram jornais britânicos nesta segunda.   Os dois submarinos, em missões de patrulha rotineira, "entraram em contato brevemente e a muito baixa velocidade quando estavam submergidos", informou o Ministério francês em comunicado."Não houve nenhum ferido. Nem suas missões de dissuasão nem a segurança nuclear ficaram afetadas", acrescenta o comunicado, que afirma que o submarino francês Le Triomphant retornou de forma normal à base de Brest. A emissora pública de TV BBC informou anteriormente que a colisão ocorreu entre 3 e 4 de fevereiro no meio de "um forte ressaca", e que os Ministérios de Defesa de ambos os países abriram uma investigação para determinar por que os sistemas de sonar não funcionaram.   O almirante Jonathan Band informou de um "contato" entre os dois submarinos, mas não explicou o que levou o sistema de sonar a falhar. "Os dois submarinos estão a salvo e não foram registrados feridos", declarou o almirante ao ler publicamente um comunicado das autoridades de Defesa, no qual se confirmou que a embarcação britânica já está de volta a sua base no porto de Faslane, na Escócia   Le Triomphant, o submarino francês. Foto: Reuters Os submarinos nucleares ficaram muito danificados após o choque, que aconteceu no começo deste mês, de acordo com o diário the Daily Telegraph. Ninguém ficou ferido no acidente e as armas não foram prejudicadas, acrescentou o Daily Mirror.    O jornal The Sun afirmou que a atual tecnologia antissonar é tão boa que é possível que nenhum dos submarinos tenha detectado o outro a tempo. Após o acidente no meio do Atlântico, o submarino HMS Vanguard da Marinha Real voltou para a base em Faslane, no oeste da Escócia, com danos visíveis no casco, de acordo com a matéria do the Sun.     Lançado em 1992, o Vanguard é um dos quatro submarinos britânicos que carrega o míssil nuclear Trident - sistema de defesa nuclear do país. Pelo menos um dos submarinos sempre está em patrulha. O Le Triomphant, que entrou em service em 1997, carrega 16 mísseis nucleares e é um dos quatro submarinos com armamento atômico da frota francesa.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.