Parlamentares de centro-direita protestam contra julgamento de Berlusconi

Dezenas de parlamentares do partido de centro-direita de Silvio Berlusconi protestaram, nesta segunda-feira, em frente a um tribunal de Milão contra o julgamento do ex-primeiro-ministro italiano por acusações de pagar por sexo com uma menor de idade.

Reuters

11 de março de 2013 | 13h20

A manifestação ocorreu depois que os juízes ordenaram que fossem feitos exames em Berlusconi para verificar sua afirmação de que um problema nos olhos o tornava incapaz de participar de uma audiência nesta segunda.

Os exames se somam a uma batalha jurídica e política cada vez mais amarga em torno de Berlusconi, enquanto os partidos lutam para lidar com as consequências da eleição de fevereiro que não deixou nenhum deles em condição de formar um governo.

"Consideramos isto escandaloso e não digno do funcionamento normal de um sistema de justiça de um país civilizado. Isso é extremamente grave", disse Angelino Alfano, secretário do partido Povo da Liberdade, do ex-premiê.

Berlusconi, que enfrenta uma série de audiências em julgamentos separados este mês, está no hospital desde sexta-feira por causa de um problema ocular que ele alega tê-lo forçado a cancelar uma série de compromissos públicos.

A audiência desta segunda-feira estava prevista para ser uma das datas finais no caso, em que Berlusconi é acusado de pagar por sexo com a ex-dançarina de boate Karima El Mahroug, mais conhecida sob o nome de palco "Ruby", quando ela tinha menos de 18 anos. A decisão final é esperada para 18 de março.

Ele nega qualquer irregularidade.

No entanto, os promotores acreditam que sua permanência no hospital pode ser apenas uma manobra. No sábado, os juízes rejeitaram o argumento de que ele era incapaz de ir a um julgamento por fraude fiscal.

(Reportagem de Sara Rossi)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIABERLUSCONIPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.