Parlamento na Ucrânia revoga leis anti-protesto para acalmar as ruas

O Parlamento da Ucrânia, numa concessão que foi recebida com festa pelos manifestantes nas ruas de Kiev, rejeitou a legislação anti-protesto que provocou distúrbios e violência na capital.

Reuters

28 de janeiro de 2014 | 12h34

Numa ação para acalmar as ruas e conter as manifestações contra o governo do presidente Viktor Yanukovich, a maioria dos deputados, incluindo os leais ao presidente, votaram a favor de revogar a legislação que eles aprovaram no dia 16 de janeiro.

Mais cedo, o primeiro-ministro Mykola Azarov apresentou a sua renúncia, dizendo esperar que a sua saída contribua com uma solução pacífica.

Os líderes da oposição afirmaram que o movimento pressionaria por mais vitórias.

"Temos certeza que a luta vai continuar", disse o boxeador e agora líder político, Vitaly Klitschko.

"Temos que mudar não somente o governo, mas as regras do jogo também", declarou.

(Reportagem por Natalia Zinets e Pavel Polityuk)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIALEISREVOGAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.