Sergei Chuzavkov/AP Photo
Sergei Chuzavkov/AP Photo

Parlamento ucraniano vota acordo de defesa com Rússia em violenta sessão

Acordo prevê permanência de base russa na região da Crimeia, perto do Mar Negro, até 2042

27 de abril de 2010 | 08h29

KIEV - O parlamento ucraniano aprovou nesta terça-feira, 27, um polêmico acordo que autoriza a permanência de uma base russa na Crimeia (sobre o Mar Negro) em uma sessão marcada por incidentes violentos no recinto e por uma manifestação de milhares de opositores do lado de fora, de acordo com informações da agência de notícias AFP.

 

Veja também:

mais imagens Imagens da confusão no Parlamento

 

Os deputados aprovaram, por 236 votos a favor (de um total de 450 presentes), o acordo que prevê a permanência da base russa até 2042.

 

A sessão foi marcada por incidentes durante os quais o presidente da câmara, Volodimir Litvin, foi atacado por ovos.

 

Nos arredores do parlamento, milhares de oposicionistas pró-Ocidente manifestavam com gritos de "Morte aos traidores!" e "A Crimeia é nossa, fora a frota de Moscou!".

 

Forças de segurança tentaram frear o avanço dos manifestantes até a sede do Legislativo e manter o grupo separado de centenas de partidários do presidente Viktor Yanukovich, reunidos atrás de um cartaz que dizia "Ucrânia e Rússia, aliados estratégicos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.