Partido antiimigrantes vence eleição parlamentar na Suíça

Vencedor da eleição de domingo, Partido do Povo Suíço (SVP) defende expulsão de estrangeiros

TOM ARMITAGE E SVEN EGENTER, REUTERS

22 de outubro de 2007 | 11h34

O Partido do Povo Suíço (SVP, dedireita) ampliou sua bancada parlamentar na eleição de domingo,recebendo 29 por cento dos votos após uma campanha marcada pelapolêmica sobre a imigração. O SVP, que já tinha a maior bancada, disse que não vaiexigir mudanças na composição da coalizão de governo nem doConselho Federal, o poder executivo composto por sete ministrosdos quatro maiores partidos. A vitória do SVP já era muito esperada. A campanha do partido foi marcada pelo protagonismo de seulíder, o populista Christoph Blocher, e por um cartaz em que"ovelhas brancas", representando os suíços, expulsavam uma"ovelha negra" imigrante do país. O partido acusa estrangeirospelo aumento da criminalidade na Suíça. A campanha foi muito criticada pelos adversários, e --coisa rara na Suíça -- houve incidentes de violência durante umcomício do SVP em Berna. O presidente do SVP, Ueli Maurer, disse que o resultado é omelhor obtido por qualquer partido suíço desde 1919. Eleprometeu manter a agenda do partido, que inclui arquivarqualquer proposta ainda existente de adesão à União Européia. "A questão da ascensão à União Européia deve desaparecer doúltimo cérebro agora", disse Maurer após o anúncio dosprimeiros resultados. "Vamos reduzir impostos. Vamos criarsegurança." REUTERS FE

Tudo o que sabemos sobre:
SUICAELEIÇÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.