Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Partido Socialista francês enfrenta crise por vitória de Aubry

O Partido Socialista francês entrou em crise neste sábado depois que Martine Aubry, arquiteta do projeto de 35 horas de trabalho semanais, venceu uma batalha de líderes por uma pequena maioria para dividir o partido em dois. Sua arqui-rival, Ségolène Royal, que perdeu a eleição presidencial no ano passado, recusou-se a aceitar o resultado e pediu uma nova votação, mas os partidários de Aubry rejeitaram o pedido. Importantes integrantes da esquerda francesa pediram moderação, temendo que a votação possa dividir o principal partido de oposição da França, enquanto a legenda de direita do presidente Nicolas Sarkozy festejou o resultado. Aubry venceu a votação de sexta-feira por 50,02 por cento a 49,98 por cento de Royal. Isso se traduz em uma diferença de 42 votos em um universo de 134.784 cédulas de membros do partido. Os que apóiam Ségolène Royal falam abertamente de fraude eleitoral e dizem que uma nova votação deve ser realizada na semana que vem. "Neste momento, ninguém pode reivindicar vitória. Houve fraude, trapaça. Há grandes dúvidas sobre o resultado", disse o parlamentar Manuel Valls. "Só há uma maneira de superarmos essa situação: realizar outra votação", afirmou ele è emissora de televisão TF1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.