Partidos gregos pró-resgate sofrem grande revés--boca de urna

O conservador Nova Democracia e o socialista PASOK correm o risco de não conseguir a maioria dos 151 assentos legislativos que precisavam para formar uma coalizão de governo após as eleições gerais deste domingo, de acordo com uma pesquisa de boca de urna feita pela Kapa Research.

REUTERS

06 Maio 2012 | 13h32

A pesquisa realizada para a Reuters e para o jornal To Vima mostra que o Nova Democracia teria conseguido entre 16 por cento e 19 por cento dos votos, muito baixo das previsões de até 25 por cento dadas no mês passado.

O PASOK teria conseguido entre 15 por cento e 18 por cento dos votos.

O partido Coalizão de Esquerda, que rejeita o resgate e as duras condições impostas à Grécia em troca de ajuda internacional, desafiava o PASOK pelo segundo lugar com 15 por cento a 18 por cento das preferências.

Analistas dizem que os partidos gregos precisavam de 35 por cento a 40 por cento dos votos para conseguir uma maioria parlamentar viável.

(Por Dina Kyriakidou)

Mais conteúdo sobre:
GRECIA ELEICOES BOCADEURNA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.