Partidos selam acordo para coalizão em Portugal, diz fonte

O Partido Social Democrata (PSD) português fechou um acordo com o partido de direita CDS-PP para formar um governo de coalizão, disse na terça-feira uma fonte próxima ao líder do PSD e premiê eleito, Pedro Passos Coelho.

REUTERS

14 de junho de 2011 | 14h38

"Os dois partidos estarão prontos para a assinatura pública do acordo político e da base para um programa de governo mais tarde esta semana", afirmou a fonte à Reuters. Passos Coelho reuniu-se com o presidente Aníbal Cavaco Silva na terça-feira.

Os social-democratas venceram a eleição geral de 5 de junho, obtendo 105 dos 230 assentos do Parlamento e derrotando os socialistas do governo. Aliado tradicional do partido, o CDS-PP ganhou 24 cadeiras.

Os investidores estão ansiosos para a formação do novo governo para que o país possa começar rapidamente a implementar os termos de uma ajuda financeira de 78 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional do mês passado. Entre as medidas, estão aumento de impostos, corte de gastos e reformas estruturais.

A fonte afirmou que os próximos passos para a formação do gabinete ocorreriam apenas depois que o presidente indicasse o primeiro-ministro.

De acordo com a Constituição de Portugal, o presidente pode indicar o primeiro-ministro apenas depois de se encontrar com todos os partidos políticos após a eleição.

Tudo o que sabemos sobre:
PORTUGALPARTIDOSACORDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.