Passageiro retirado de avião no aeroporto de Madri tem teste negativo para Ebola

Passageiro retirado de avião no aeroporto de Madri tem teste negativo para Ebola

O paciente deve ser submetido a um novo teste dentro de 72 horas para ser considerado livre do vírus

REUTERS

17 de outubro de 2014 | 09h16

O passageiro nigeriano que foi retirado de um voo da Air France e levado para um hospital de Madri em uma ambulância escoltada pela polícia sob suspeita de ter Ebola teve um teste negativo para o vírus, informou o governo espanhol nesta sexta-feira.

Outra pessoa que deu entrada com febre no hospital na quinta-feira também teve exame com resultado negativo para o vírus, de acordo com o governo. Essa pessoa esteve a bordo da mesma ambulância que transportou Teresa Romero, única espanhola reconhecidamente portadora de Ebola.

Ambos os casos estão entre as quatro pessoas hospitalizadas com sintomas suspeitos de Ebola na quinta-feira, incluindo o passageiro do avião da Air France que teve tremores a bordo, levando as autoridades espanholas a esvaziarem a aeronave.

A Espanha está em alerta máximo para a doença depois que Teresa, uma enfermeira que tratava de dois padres infectados pelo Ebola antes de eles morrerem, tornou-se a primeira pessoa a contrair o vírus fora da África Ocidental. Ela se encontra em estado grave.

Embora as duas pessoas tenham tido exames inicialmente negativos para a doença, elas devem ser submetidas a um novo teste dentro de 72 horas para serem consideradas livres do vírus, disse o governo espanhol.

Quase 4.500 pessoas morreram no surto atual da doença, praticamente todas na África Ocidental, com um número total de 8.997 casos entre confirmados, prováveis e suspeitos relatados em sete países.

(Reportagem de Sonya Dowsett)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAEBOLANEGATIVO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.