Pastor anti-comunista está prestes a se tornar presidente alemão

Joachim Gauck está prestes a se tornar o terceiro presidente da Alemanha em apenas dois anos neste domingo, depois de ganhar o apoio dos principais partidos políticos do país, mas o teólogo mal-humorado pode revelar-se um parceiro estranho para a chanceler Angela Merkel.

GARETH JONES, REUTERS

18 de março de 2012 | 09h16

Merkel aceitou relutantemente Gauck para o cerimonial após sua coalizão aliada se juntar a partidos da oposição no último mês para apoiá-lo como substituto de Christian Wulff, que renunciou em um escândalo financeiro sobre favores.

Ao contrário de Wulff, um ex-parlamentar do partido de Merkel de centro-direita, Gauck, de 72 anos de idade, não tem filiação partidária. Mas ele é conhecido por falar o que pensa - com a eloquência de um pregador experiente - sobre questões controversas.

Seu único adversário é Beate Klarsfeld, 73, um ativista anti-nazista apoiado pelo pequeno Partido de Esquerda.

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAPRESIDENTEPASTOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.