Pervez Musharraf e Nicolas Sarkozy se reúnem em Paris

França deve mais uma vez transmitir seu apoio às eleições paquistanesas marcadas para fevereiro

Efe,

22 de janeiro de 2008 | 06h24

O presidente paquistanês, Pervez Musharraf, se reúne nesta terça-feira, 22, com seu colega francês, Nicolas Sarkozy, em Paris, na segunda escala de sua viagem européia, que já passou por Bruxelas. Musharraf, que chegou na noite desta segunda-feira à capital francesa, será recebido à tarde por Sarkozy, que deve mais uma vez transmitir sua mensagem de confiança sobre as eleições legislativas programadas para 18 de fevereiro no Paquistão. O governante francês já havia declarado seu apoio às eleições após o assassinato da líder da oposição, a ex-primeira-ministra Benazir Bhutto. Em Bruxelas, Musharraf assegurou que as eleições serão limpas e livres, reafirmou seu compromisso na luta contra o terrorismo da Al Qaeda e do taleban, e prometeu um final para a investigação do assassinato de Bhutto, em 27 de dezembro. Sarkozy deve reiterar a "solidariedade da França com o povo paquistanês" neste período "difícil", após o "odioso" atentado contra a ex-primeira-ministra paquistanesa, antecipou o Palácio do Eliseu. Diante de seu colega do Paquistão, o chefe de Estado francês destacará que "a única resposta" a apresentar "contra o terrorismo e os terroristas" é a realização de eleições "nas melhores condições possíveis de liberdade, pluralismo, transparência e segurança", segundo as mesmas fontes. Sarkozy dirá a Musharraf que Paris seguirá fornecendo ao Paquistão "todo o seu apoio" na luta contra o terrorismo, já que "a França e o mundo têm interesse pela estabilidade, unidade e democratização" desse país. Também lhe dirá que é "essencial" que o Paquistão desempenhe "seu papel" para melhorar a situação no vizinho Afeganistão, onde a França tem mais de 1.600 soldados desdobrados na Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf).

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoFrançaPervez Musharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.