Pesquisa aponta pior fase dos trabalhistas na história de Londres

Partido do premiê Gordon Brown aparece com 25% das intenções de voto, contra 41% dos conservadores

25 de agosto de 2009 | 13h01

O Partido Trabalhista, do premiê Gordon Brown, está no pior momento de sua história com apenas 25% das intenções de voto, contra 41% dos conservadores. Isso é o que indica uma pesquisa publicada nesta terça-feira, 25, pelo diário The Guardian, que atribui também 19% de apoio ao segundo principal partido de oposição, o liberal-democrata.

 

Quando se pergunta aos britânicos se seria preferível no momento para o Reino Unido Gordon Brown ou os conservadores, com David Cameron à frente, 58% optam pelo opositor, e apenas 31% preferem o líder trabalhista. Entre os eleitores liberal-democratas, é clara a maioria que prefere a volta dos conservadores: 56% frente a 36% de partidários dos trabalhistas.

 

Os eleitores acreditam que os conservadores fariam melhor trabalho em temas relacionados a lei, educação e economia, embora não em saúde. O paradoxal, segundo comenta o Guardian, é que os que desejam a volta ao poder dos conservadores nas eleições gerais do próximo ano consideram ao mesmo tempo que com uma mudança no Governo os impostos subiriam e as famílias seriam prejudicadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.