Pesquisa indica derrota eleitoral de Sarkozy em 2012 na França

Atual presidente perderia para Dominique Strauss-Kahn, eventual candidato dos socialistas

Reuters

23 de fevereiro de 2011 | 19h20

PARIS - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, viu seus problemas políticos serem agravados na quarta-feira, 23, quando uma nova pesquisa indicou que ele seria trucidado numa tentativa de se reeleger em 2012, e que seu principal rival de ultradireita está nos seus calcanhares.

 

Além disso, o ex-premiê Dominique de Villepin rompeu oficialmente com o partido governista UMP, aumentando a pressão de grupos de centro-direita sobre o presidente.

Há meses as pesquisas indicam favoritismo dos socialistas para as eleições presidenciais de 2012. O gerente-geral do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, aparece como o mais forte candidato.

A nova pesquisa, do instituto Sofres Logica para a revista Le Nouvel Observateur e o canal iTele, mostrou Sarkozy num distante segundo lugar, com 21% a 25% das intenções de voto. A ultradireitista Marine Le Pen aparece com 17% a 19% por cento.

Num eventual segundo turno, Strauss-Kahn trucidaria Sarkozy - os índices seriam de 63% contra 37%. Outros pré-candidatos socialistas também venceriam, mas por margens menores. Strauss-Kahn ainda não confirmou se pretende ou não se candidatar.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaSarkozypesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.