Pesquisa mostra disputa acirrada no referendo sobre independência da Escócia

Às vésperas da votação, partidários da separação do Reino Unido ganham força, segundo estudo do instituto TNS

REUTERS

09 de setembro de 2014 | 07h58

Os lados opostos na campanha para o referendo sobre a independência da Escócia estão disputando a palmo os votos dos eleitores, faltando apenas nove dias para a votação, mas nos últimos dias os partidários da separação do Reino Unido ganharam força, mostrou nesta terça-feira uma pesquisa do instituto TNS.

O número de pessoas que dizem que votariam "não" à independência caiu para 39 por cento, contra 45 por cento há um mês. O apoio ao "sim" ficou um pouco atrás, com 38 por cento, mas avançou em comparação aos 32 por cento de um mês atrás.

"Essa pesquisa revela uma mudança notável nas intenções de voto", disse Tom Costley, chefe da TNS Escócia.

A pesquisa segue a do Sunday Times, no domingo, que apontou o campo pró-independência ligeiramente à frente pela primeira vez este ano e levou a uma queda na cotação da libra e no valor das ações britânicas.

(Reportagem de Angus MacSwan)

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHAESCOCIAREFERENDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.