Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Plataforma de petróleo britânica é esvaziada após alerta

Cerca de 540 funcionários são resgatados por 13 helicópteros e um avião; mulher teria provocado incidente

Agências internacionais,

10 de fevereiro de 2008 | 10h38

Autoridades britânicas retiraram os trabalhadores de uma plataforma de petróleo neste domingo, 10, após um alerta de segurança. Cerca de 540 deixaram o local em segurança em uma operação que envolveu 13 helicópteros e um avião.   O motivo do alerta ainda não é conhecido, mas segundo a rede de televisão Sky News, as aeronaves levaram uma unidade do esquadrão antibomba. A plataforma fica no mar do Norte, a 270 quilômetros da cidade de Aberdeen, na Escócia. Segundo a BBC, os empregados estão sendo levados para outras plataformas na região.   Um porta-voz para a guarda costeira de Aberdeen disse que é uma operação em "grande escala". Segundo ele, duas plataformas estão envolvidas, mas apenas uma está sendo evacuada. Britannia Operator Limited, dona da plataforma, confirmou que o incidente está sendo investigado e afirmou que a empresa está fazendo de tudo para resolver a situação.   O Ministério da Defesa britânico informou que cinco helicópteros das forças armadas britânicas (RAF) participam da operação juntamente com a guarda costeira.   "É um incidente pouco comum, essa é a melhor maneira de descrevê-lo. Mas nós estamos adotando os procedimentos adequados", afirmou Barry Neilson, das forças armadas. Ele disse que há relatos de que uma mulher na plataforma teria iniciado o incidente, mas disse não poder fornecer detalhes.   A Press Association disse que um dispositivo havia sido encontrado no local, mas Neilson disse "não ter certeza sobre um dispositivo". Segundo Neilson, a operação poderá envolver o envio de especialistas em explosivos.

Tudo o que sabemos sobre:
PlataformapetróleoReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.