Polícia alemã faz operação contra extrema-direita

A polícia alemã realizou incursões em 21 residências e propriedades ligadas a suspeitos de extrema-direita no sul do país nesta quarta-feira, informou a promotora pública de Stuttgart.

REUTERS

27 de julho de 2011 | 20h02

A investigação se concentra na suspeita de formação de uma organização criminosa e de violações relativas ao porte de armas.

A ação, no entanto, não está ligada ao ataque envolvendo um norueguês de extrema-direita que explodiu uma bomba e abriu fogo contra pessoas em um acampamento de jovens do partido governista da Noruega na semana passada, afirmou a procuradoria.

Cerca de 140 policiais participaram da operação no Estado de Baden-Wuerttemberg, que tem Stuttgart como capital, recolhendo armas, munição, drogas e computadores de 18 pessoas envolvidas com um grupo batizado de "Standarte Wuerrttemberg".

O grupo, que pretende expulsar todos os estrangeiros da Alemanha, está sendo investigado desde março, afirmaram os procuradores.

Leis banindo grupos de extrema-direita são particularmente rígidas na Alemanha, onde qualquer material de propaganda que faça referência ao Partido Nazista é ilegal.

(Reportagem de Hendrik Sackmann)

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAPOLICIAEXTREMISMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.