Polícia alemã faz operação contra supostos militantes islâmicos

Nenhuma plano de atentado foi encontrado, mas materiais como computadores foram levados para análise

Reuters

07 de outubro de 2009 | 07h54

A Polícia alemã realizou na noite da terça-feira, 6, uma operação de revista em várias dezenas de casas de islâmicos suspeitos de atividades terroristas em diferentes pontos de Berlim. Embora não tenham ocorrido detenções, os agentes apreenderam durante as revistas em cerca de 25 casas material para análise, como computadores, disseram fontes policiais.

 

Um porta-voz policial informou que as casas revistadas pertencem a pessoas "do entorno de islamitas dispostos à violência", mas não deu detalhes da operação, nem comunicou se houve detenções. Além disso, destacou que as revistas ocorreram dentro de uma investigação sobre a ida de islamitas residentes na Alemanha a campos de preparação de terroristas no exterior.

 

"Por volta das seis da manhã, várias propriedades foram vasculhadas. Não foram encontrados planos concretos de um ataque", disse o porta-voz

 

A edição on-line do jornal Bild afirma que as revistas ocorreram em 28 casas na capital alemã e que, durante as mesmas, foram detidos vários islamitas de origem chechena.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhapolíciaislãterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.