Polícia apreende 1,8 kg de urânio na Moldávia

Ao menos três pessoas foram presas por contrabando de material radioativo

Reuters

24 de agosto de 2010 | 15h25

CHISINAU - A polícia da ex-república soviética da Moldávia apreendeu 1,8 kg de urânio radioativo nesta terça-feira, 24, em uma garagem em Chisinau, capital do país. Ao menos três pessoas foram presas.

Segundo fontes do governo, a substância foi enviada para testes na Alemanha para determinar sua origem. "Um grupo de contrabandistas de urânio planejava vendê-lo fora do país.", disse Igor Volnitchii, assessor do governo do país. O minério foi avaliado em 9 milhões de euros (US$ 11 milhões).

A Moldávia é um dos países mais pobres da Europa e faz fronteira com a Ucrânia e a Romênia. Segundo oficiais da União Europeia, o tráfico de drogas e de órgãos é comum no país, principalmente na região separatista do Transdniestr, na fronteira com a Ucrânia.

Tudo o que sabemos sobre:
Moldáviaurâniocontrabando nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.