Polícia britânica prende mais de 100 após tumultos em Londres no domingo

Total de presos já chega a 160; Polícia fala em incidentes 'esporádicos'

MICHAEL HOLDEN E PETER GRIFFITHS, REUTERS

08 de agosto de 2011 | 08h15

Polícia diz que onda de violência em outras partes de Londres é "criminalidade imitada"

 

LONDRES - A polícia britânica prendeu mais de 100 pessoas durante a noite de domingo, 7, em Londres, depois que lojas foram saqueadas e autoridades foram alvo de ataque, na segunda noite de violência que seguiu a pior desordem vista na capital em anos.

 

Veja também:

Saques e violência se espalham por Londres em segunda noite de tumultos

Polícia promete 'investigação' em mais um dia de tumulto em Londres

 

Nove policiais ficaram feridos em incidentes que a polícia de Londres chamou de "criminalidade imitada" em diversas partes da cidade na noite de domingo, apesar de os danos aparentarem ser de menor escala do que os tumultos de sábado em Tottenham, no norte da capital.

O vice-prefeito de Londres, Kit Malthouse, disse que a violência era culpa de um pequeno número de criminosos motivados pela ganância, e não pela conduta da polícia ou de problemas sociais mais amplos causados pela lenta recuperação econômica da Grã-Bretanha.

"Isso é um grupo relativamente pequeno de pessoas dentro de nossa comunidade em Londres que... francamente estão procurando coisas para roubar. Eles estão escolhendo tipos de lojas específicos, porque querem um novo par de tênis ou o que for", disse ele à Sky News.

 

Incidentes "esporádicos"

A comandante policial Christine Jones disse que houve incidentes "esporádicos de desordem" em uma série de distritos durante a noite, e mais de 100 pessoas foram detidas, além das 61 já detidas na noite de sábado e na manhã de domingo.

A primeira noite de tumultos começou depois que o vigilante de um homem de 29 anos foi morto a tiros pela polícia enquanto eles tentavam prendê-lo em Tottenham, na quinta-feira. O departamento de monitoramento da polícia britânica está investigando o incidente.

Na noite de domingo, a polícia disse que houve saques no norte, leste e sul de Londres. Cerca de 50 jovens danificaram lojas em Oxford Street, um dos principais distritos comerciais no centro de Londres. Em Brixton, no sul da cidade, algumas lojas foram saqueadas e a polícia interditou a área na manhã desta segunda-feira.

 

Tensão

Políticos e policiais culparam criminosos pela primeira noite de violência, mas moradores atribuíram os incidentes à tensões locais e frustração por dificuldades econômicas.

Moradores disseram que tiveram de fugir de suas casas à medida que policiais se aproximavam da multidão para afastar os manifestantes.

A Polícia Metropolitana, que será responsável pelas Olimpíadas de Londres do próximo ano, na maior operação policial da Grã-Bretanha em tempos de paz, enfrentou perguntas sobre como foi permitida a intensificação da violência.

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHAPOLICIATUMULTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.