Polícia da França prende amigo, gerente e ex-advogado de herdeira da L'Oréal

Razão das detenções são desconhecidas e podem durar mais dois dias, segundo o ' Le Monde'

Efe

15 de julho de 2010 | 10h31

PARIS - A Polícia da França mantém sob detenção François Banier, o amigo da multimilionária herdeira de L'Oréal, Liliane Bettencourt, assim como o gerente de sua fortuna Patrice de Maistre e a seu antigo advogado Frabrice Goguel. Os três foram detidos depois de serem interrogados na Polícia de Paris, segundo informa nesta quinta-feira, 15, o jornal vespertino Le Monde em seu site.

 

Por enquanto, não se sabe quais as razões destas detenções, que podem prolongar-se por 48 horas, embora a investigação aberta sobre o "caso Bettancourt" seja de evasão fiscal, lavagem de dinheiro e suposto financiamento ilegal de um partido político.

 

O escândalo, que envolveu o ministro do Trabalho, Eric Woerth e o partido de Nicolas Sarkozy, a governamental União por um Movimento Popular (UMP), saltou à luz quando a única filha da herdeira do grupo francês de cosméticos recorreu aos tribunais para pedir a tutela de sua mãe, argumentando que não está em condições de gerir sua fortuna.

 

Ela também denunciou o amigo de sua mãe, o pintor Banier, por considerar que ele se aproveitou da fragilidade da idosa para ganhar dela um presente de 1 bilhão de euros.

 

Liliane Bettencourt, de 87 anos, é a mulher mais rica da França e tem uma das maiores fortunas do mundo, avaliada em 17 bilhões de euros.

Tudo o que sabemos sobre:
françal'orealinvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.