Polícia da Líbia dispara contra barco pesqueiro italiano

Um navio de patrulha da Marinha líbia disparou com metralhadoras contra um barco pesqueiro da Itália que estava perto da costa do país norte-africano, afirmou a guarda costeira da Itália na segunda-feira.

REUTERS

13 de setembro de 2010 | 16h34

O navio líbio era um dos seis doados recentemente ao governo de Trípoli pelo primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, para ajudar a deter imigrantes ilegais que deixam o litoral africano em direção à Itália, disse uma autoridade italiana.

O barco pesqueiro Arieste, de Trapani, no oeste da Sicília, tinha 10 homens a bordo quando foi atacado a cerca de 50 quilômetros da costa Líbia na noite de domingo, afirmou à Reuters a guarda costeira.

Nenhum dos pescadores foi ferido.

Uma autoridade italiana também estava a bordo do navio líbio como observadora, parte da colaboração entre as duas nações para combater a imigração ilegal para a Itália.

Berlusconi tem sido amplamente criticado no Itália por sua relação próxima com o líder líbio Muammar Gaddafi.

Durante uma visita a Roma no mês passado, Gaddafi causou indignação entre muitos italianos quando pediu a centenas de jovens mulheres que se convertessem ao Islã.

As mulheres haviam sido contratadas por uma agência para trabalharem como recepcionistas durante encontro com Gaddafi.

(Reportagem de Antonella Cinelli)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIALIBIAATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.