Polícia descobre esconderijo de armas da ETA na França

Garagem no sul da França armazenava entre 30 e 40 quilos de cloratita, mais de 150 detonadores e armas

Efe,

13 de agosto de 2007 | 14h54

A polícia francesa encontrou nesta segunda-feira, 13, entre 30 e 40 quilos de cloratita e mais de 150 detonadores em uma garagem alugada pela organização terrorista basca ETA (Pátria Basca e Liberdade, em euskera, o idioma basco) na região de Biarritz, no sul da França. Além de explosivos, na garagem foram encontradas duas bombas e três pistolas, segundo as mesmas fontes, que explicaram que as forças de segurança francesas e espanholas estão agora tentando determinar quem foi a pessoa que alugou o imóvel. A garagem, que ainda está sendo revistada, está localizada em um estacionamento subterrâneo do centro de Biarritz e tinha sido alugada em 1º de fevereiro, para seis meses. A descoberta foi feita após uma série de detenções de etarras na França, incluindo o suposto chefe de logística do grupo terrorista, Juan Cruz Maiza Artola, no dia 26. A Polícia deteve três membros da ETA em 2 de julho perto de Saint-Jean-Pied-de-Port, localidade situada a 60 quilômetros de Biarritz. Eles estavam com 140 quilos de explosivos em um carro, com os quais o grupo planejava cometer atentados em breve na Espanha. Um dos detidos era José Antonio Aranibar, considerado o responsável de "ações especiais" da ETA realizadas da França e controladas e planejadas pela direção do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
ETAEspanhaFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.