Polícia espanhola prende terceiro suspeito do ETA em uma semana

A polícia espanhola prendeu um suposto membro do grupo separatista basco ETA nesta quinta-feira na cidade de Hernani, no País Basco. A polícia prendeu duas pessoas, no sábado e na quarta-feira, na cidade de Villabona, no norte, em conexão com bombas plantadas em janeiro. No domingo, a polícia descobriu materiais para a fabricação de bombas em um apartamento usado pelo suspeito, de 24 anos, e disse em comunicado que sua prisão foi realizada porque seus movimentos sugeriram que ele estaria planejando um ataque. No dia 16 de janeiro, uma pequena bomba explodiu no que a polícia disse ter sido uma isca para atraí-los para um segundo artefato. Não houve feridos ou destruição. O ETA matou mais de 800 pessoas desde os anos de 1960 em sua campanha por um País Basco independente no norte da Espanha e sudeste da França. O governo espanhol disse que a prisão de importantes líderes reduziu o ETA a um número relativamente pequeno de combatentes, mas o grupo continua a realizar ataques. (Reportagem de Cristina Fuentes-Cantilla e Paul Day)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.