Polícia holandesa e ONU esperam a chegada de Karadzic

Ex-líder servo-bósnio foi extraditado na madrugada desta quarta-feira e será julgado por genocídio

Associated Press,

30 de julho de 2008 | 01h30

A polícia holandesa e o Tribunal Penal Internacional da ONU, em Haia, se preparam para receber o ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic em um centro de detenção próximo a corte onde ele será julgado por genocídio. Veja também:Radovan Karadzic é extraditado ao Tribunal Penal da ONUDivulgado vídeo de Karadzic em festa antes de ser preso Quem é Radovan KaradzicCronologia dos conflitos nos Bálcãs O massacre de Srebrenica  Entenda os conflitos na região  Segundo a Associated Press, helicópteros e vans da polícia esperam a chegada do ex-líder no aeroporto de Rotterdam. Oficiais de Haia limparam o pátio para permitir que um helicóptero pouse no local, mas ainda não está claro se Karadzic será levado para o centro de detenção por um helicóptero ou por um carro. Na prisão Karadzic irá passar por um processo de identificação e um exame médico. Karadzic foi extraditado na madrugada desta quarta-feira de Belgrado. Karadzic enfrenta acusações de genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra durante o conflito na Bósnia (1992-1995). O ex-líder servo-bósnio foi preso no dia 21 de julho, após 11 anos como fugitivo. Na terça, milhares de ultranacionalistas sérvios, cantando emblemas extremistas, ocuparam o centro de Belgrado para protestar contra os planos de extraditar Karadzic.  Também na terça, o Tribunal de Belgrado informou que ainda não havia recebido a apelação do advogado de Karadzic contra a extradição ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia, onde será julgado. Quando receberem a apelação, as autoridades sérvias terão um prazo de três dias para a decisão.  "Por enquanto, não há nada de novo a respeito dos dias anteriores" sobre a apelação, disse a porta-voz do tribunal Ivana Ramic. O objetivo do advogado de Karadzic, Svetozar Vujacic, era adiar a extradição o máximo possível, embora não fosse possível impedi-la.

Tudo o que sabemos sobre:
Radovan Karadzic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.