Polícia interroga jovens para esclarecer morte em Liverpool

Uma criança de 11 anos baleada enquanto jogava futebol

EFE

26 de agosto de 2007 | 06h31

A Polícia britânica continua o interrogatório de seis jovens em relação ao assassinato de Rhys Jones, uma criança de 11 anos baleada enquanto jogava futebol em Liverpool (norte da Inglaterra). Seis pessoas continuam detidas: dois rapazes de 15 e 16 anos, dois jovens de 19, uma moça de 15 e uma jovem de 18, segundo os últimos dados da Polícia, que liberou um outro menor. Neste sábado, 40 mil torcedores do Everton, o time de Jones, renderam tributo à criança com um unânime aplauso de um minuto de duração. Tanto os jogadores do Everton como seus rivais do Blackburn Rovers usaram braceletes negros em sinal de luto, e os pais e um irmão do menor foram ao campo, vestidos com a camisa da equipe, junto com o treinador para receber a emocionada homenagem dosTorcedores. Um dos dois jovens de 19 anos detidos pela Polícia é interrogado como suspeito, enquanto o outro se feriu no sábado ao saltar por uma janela para escapar da Polícia e teve de ser tratado em um hospital.  Rhys Jones foi morto na quarta-feira à noite ao ser baleado no pescoço enquanto jogava futebol com amigos no estacionamento de um pub no bairro de Croxteth. Segundo a Polícia do condado de Merseyside (norte), o menino foi baleado por um adolescente encapuzado que passava pela área de bicicleta. A Polícia pediu aos moradores que quebrem a muralha de silêncio que cerca o ocorrido e contem o que viram. Os agentes distribuíram panfletos com um número de telefone especial para que os jovens da região possam entrar em contato ou enviar mensagens anônimas pelo celular com qualquer informação que possa ajudar a encontrar o autor do crime.

Tudo o que sabemos sobre:
Liverpol, criança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.