Polícia italiana detém chefe da Ndrangheta, a máfia calabresa

No momento da detenção, Salvatore Coluccio estava escondido em um bunker secreto, em sua casa

Efe

10 de maio de 2009 | 14h19

A Carabinieri (Polícia militarizada) deteve neste domingo, 10, o suposto chefe da Ndrangheta, a máfia calabresa, Salvatore Coluccio, que estava entre os 30 criminosos mais perigosos da Itália, segundo a imprensa local.

 

Coluccio foi localizado na localidade de Marina di Gioiosa Jonica, na província de Reggio Calabria, ao sul do país.

 

No momento da detenção, Coluccio estava escondido em um bunker camuflado dentro de casa, com acesso através de uma parede falsa ativada de forma mecânica.

 

Quando os carabinieri entraram no bunker, que tinha instalação elétrica e refrigeração, e no qual não encontraram armas, Coluccio não ofereceu resistência.

 

Salvatore Coluccio e seu irmão Giuseppe, detido no Canadá em agosto do ano passado, eram considerados os chefes do clã homônimo e, segundo os investigadores, desempenhavam papel principal como ligação entre os cartéis de drogas da América do Sul e os clãs mafiosos da zona de Reggio Calábria.

 

O detido, sobre quem havia uma ordem de busca e captura desde 2005, é acusado, entre outros crimes, de formação de quadrilha e tráfico de entorpecentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.