Polícia italiana mata chefe da máfia siciliana em tiroteio

Acusado de homicídio e tráfico de drogas, Daniele Emanuello é morto ao tentar fugir de casebre na Sicília

Ansa e Reuters,

03 de dezembro de 2007 | 13h00

Um chefe da máfia, entre 30 homens mais procurados da Itália, foi morto pela polícia italiana nesta segunda-feira, 3, quando tentava escapar de ser preso, informou a polícia. A morte de Daniele Emanuello, chefe de uma família da Máfia na cidade siciliana de Gela, foi a mais recente em uma série de sucessos da polícia anti-Máfia na Sicília. Emanuello, 43 anos, estava foragido desde 1993 e era procurado por assassinato, associação com a máfia, tráfico de drogas e condenado à prisão perpétua, estava escondido em um casebre em um pequeno sítio na região central da Sicília, onde estava se escondendo, segundo informações da polícia.   O vice-presidente da Comissão Parlamentar Anti-Máfia da Itália, Giuseppe Lumia, afirmou que Emmanuello era considerado há muito tempo um dos mais perigosos e cruéis chefes da organização mafiosa Cosa Nostra. Para ele, as forças de ordem e da justiça demonstraram que a caça aos fugitivos continua sem descanso, e que o rigor do Estado será máximo. "Seguíamos há meses uma pista para chegar ao fugitivo Daniele Emmanuello, e graças também às interceptações conseguimos identificar o casebre onde ele se escondia", disse o procurador da República de Caltanisseta, Renato di Natale.   Em 5 de novembro, a polícia prendeu Salvatore Lo Piccolo, que havia assumido a posição de "chefão" da Máfia após a captura de Bernardo Provenzano, em 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
MáfiaItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.