Polícia italiana prende 'ninja' que roubava fazendas

Vestido com roupas pretas e faixa na testa, russo assaltava propriedades isoladas em busca de dinheiro e jóias

BBC,

13 Junho 2007 | 14h31

A polícia italiana prendeu um "ninja" russo que aterrorizava fazendeiros no norte da Itália. O homem, que ocultava sua identidade com roupas pretas, assaltou vários fazendeiros e suas famílias ameaçando-os com uma faca, de acordo com as autoridades.   A polícia precisou de várias semanas para conseguir capturá-lo. Como manda a tradição japonesa, os ninjas são treinados para não serem detectados.   Estes guerreiros apareceram inicialmente no Japão, no século 14, e tinham a reputação de assassinos e espiões eficazes.   O "ninja" russo teria atacado várias vezes. Ele usava uma faixa preta de pano na testa, e trazia um arco em uma mão e uma faca amarrada à perna.   O seu alvo era fazendas isoladas e o horário, tarde da noite, quando ele forçou os moradores da propriedade a entregarem dinheiro e objetos de valor, ameaçando-os inclusive com uma flecha.   O temor levou muitas vítimas a só notificarem a polícia dos assaltos vários dias depois da ocorrência.   Mas na noite de segunda-feira, o "ninja" acabou se dando mal. Depois de arrombar a porta da casa de uma fazenda, deu de cara com o morador, um homem idoso, que descia as escadas, armado. O morador tropeçou no último degrau e a arma disparou.   Assustado, o "ninja" fugiu, montando em sua bicicleta e seguindo para uma plantação de milho nas proximidades, com a polícia no seu encalço. Os policiais acabaram prendendo o ninja em uma casa abandonada.   Mais tarde ele foi identificado como Igor Vaclavic, um ex-soldado do Exército russo.   Quando perguntaram porque escolheu esse disfarce, o prisioneiro afirmou que inspirou-se no seu ídolo de infância, Robin Hood.

Mais conteúdo sobre:
Ninja russo fazendas Itália Polícia italiana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.