Polícia italiana prende novo número 2 da máfia na Sicília

Giovanni Nicchi, considerado o novo número 2 da máfia na Sicília, foi preso neste sábado, no segundo grande sucesso da polícia italiana contra o crime organizado em menos de um mês, disseram autoridades.

REUTERS

05 de dezembro de 2009 | 17h34

O ministro do Interior, Roberto Maroni, disse à televisão italiana que Nicchi, de 28 anos, estava na lista dos 30 criminosos mais procurados da Itália e foi preso em um esconderijo no centro da capital da Sicília, Palermo.

Nicchi, um chefe relativamente novo para os padrões da máfia, estava foragido há três anos e foi preso em um apartamento próximo aos tribunais de Palermo, onde os julgamentos da máfia são realizados.

Maroni afirmou que a polícia acredita que Nicchi se tornou o número 2 da máfia no ultimo mês, após a prisão de Domenico Raccuglia, que estava foragido há quase 15 anos.

A polícia de Milão prendeu outro chefe da máfia, Gaetano Fidanzati, de 78 anos, no sábado.

Matteo Messina Denaro, de 51 anos, é considerado atualmente o chefe da máfia da Sicília. Ele é conhecido como "Chefe Playboy" por gostar de carros rápidos, mulheres e relógios de ouro. Ele está foragido desde 1993.

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAMAFIAPRISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.