Vahid Salemi/AP
Vahid Salemi/AP

Polícia liberta reféns de embaixada britânica em Teerã

Londres pediu que governo iraniano tome medidas urgentes para garantir segurança do local

Reuters

29 de novembro de 2011 | 14h12

TEERÃ - A polícia iraniana assegurou nesta terça-feira, 29, a libertação de seis funcionários da embaixada britânica, no norte de Teerã, que haviam sido feitos reféns por estudantes linha-dura mais cedo durante o dia, disse a agência semioficial de notícias Fars. "A polícia libertou seis pessoas que estavam trabalhando na embaixada britânica no jardim Qolhak", disse a Fars.

A Grã-Bretanha tinha feito um pedido ao Irã para que tomasse medidas urgentes para controlar a situação na embaixada, depois de receber informações de que manifestantes invadiram dois complexos da missão britânica na capital iraniana.

"Autoridades falaram com o iraniano encarregado (um diplomata) em Londres para pedir às autoridades iranianas que tomem medidas urgentes para garantir que a situação seja controlada, e para que protejam nosso complexo diplomático, como são obrigados a fazer segundo a lei internacional", disse o Departamento de Relações Exteriores britânico em comunicado.

O departamento também atualizou as recomendações de viagem para o Irã, aconselhando os britânicos no país a não saírem nas ruas e manter discrição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.