Polícia liberta suspeitos de preparar atentado contra o papa

A Scotland Yard liberou os seis suspeitos - pelo menos 5 deles argelinos -sem apresentar qualquer acusação

Efe

19 de setembro de 2010 | 06h39

Seis homens detidos em Londres pela polícia por causa de uma suposta ameaça contra o papa Bento XVI durante sua visita ao Reino Unido, foram libertados na madrugada deste domingo, 19, sem acusações, informou a Scotland Yard.

 

Os seis, de idades compreendidas entre 26 e 50 anos, que trabalham como varredores para uma empresa privada, foram detidos na sexta-feira depois que alguém os ouviu supostamente planejar um ataque na cantina do trabalho.

 

Pelo menos cinco deles são norte-africanos, aparentemente argelinos, o que serviu para que um jornal sensacionalista exibisse na capa uma grande manchete de um suposto "complô islâmico para matar o papa".

 

A polícia justificou as detenções assinalando que se viu obrigada a investigar o que parecia se tratar de uma ameaça real.

Tudo o que sabemos sobre:
papaScotland Yard

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.