Policia polonesa recupera letreiro de Auschwitz

Os cinco detidos, com idades entre 20 e 39 anos, foram levados para o sul da cidade de Cracóvia

Efe e Reuters,

21 de dezembro de 2009 | 07h22

A polícia polonesa recuperou o letreiro de metal da entrada do antigo campo de concentração nazista de Auschwitz. Cinco suspeitos do roubo acabaram presos, de acordo com informação da televisão estatal. O letreiro com a frase "Arbeit macht frei" ("O trabalho liberta"), foi cortado em três partes. Os cinco detidos, com idades entre 20 e 39 anos, foram levados para o sul da cidade de Cracóvia, informou a televisão.  

 

Letreiro recuperado pela polícia estava dividido. Foto: Reuters.

 

A polícia informou que os homens agiram motivados pelo valor financeiro do objeto, e não por ligação com qualquer grupo neonazista. Os cinco já tinham passagem pela polícia e pelo menos um deles respondeu por crime violento. Quatro estão desempregados e o quinto tem uma pequena companhia de construção. O furto, que ocorreu na sexta-feira, atraiu ampla condenação mundial, especialmente de grupos judaicos e israelenses. As autoridades polonesas haviam dado prioridade máxima à recuperação da placa.

"Podemos dizer que nenhum dos cinco é membro de um grupo neonazista (...). Sua intenção era sem dúvida relacionada ao roubo. Podemos decidir mais tarde se o crime foi encomendado ou se eles agiram por iniciativa própria", disse o delegado Andrzej Rokita, da cidade de Cracóvia, em entrevista coletiva. Não foram divulgados outros detalhes. Os suspeitos serão acusados por roubo de um objeto de especial valor cultural e podem pegar até dez anos de prisão, caso condenados.

 

Montagem mostra entrada do campo de concentração com e sem o letreiro. Fotos: AP

 

Atualizado às 12h19 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
VarsoviaAuschwitz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.