Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Polícia portuguesa não obtém provas contra pais de Madeleine

Em setembro, polícia declarou Kate e Gerry suspeitos da morte e suposta ocultação do cadáver da menina

Efe,

01 de dezembro de 2007 | 17h40

As análises sobre o caso Madeleine efetuadas num laboratório especializado do Reino Unido não apresentam provas conclusivas contra os pais da menina desaparecida, segundo informações extra-oficiais divulgadas nesta sábado, 1º.   Em meio ao silêncio das autoridades, vários meios de comunicação portugueses afirmaram que a equipe da Polícia de Portugal que viajou esta semana ao Reino Unido para se reunir com especialistas do laboratório de Birmingham e da Polícia britânica retornou sem provas concretas para sustentar uma acusação contra os pais da menina.   A Polícia portuguesa obteve autorização para voltar ao Reino Unido e interrogar novamente os amigos com quem a família da menina passava férias no sul de Portugal, revelou neste sábado o jornal "The Daily Telegraph". Os detetives portugueses devem viajar na próxima semana.   Em setembro, a Polícia portuguesa declarou os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, suspeitos da hipotética morte acidental e da ocultação do cadáver da menina, o que fez o casal ser "linchado" pela mídia.   No entanto, vários meios de comunicação portugueses e britânicos afirmaram hoje que as análises do material recolhido não fornecem indícios sustentáveis em tribunal sobre a participação dos McCann na suposta morte da menina, o que as autoridades de Portugal já haviam reconhecido em setembro.   Madeleine, cujo quarto aniversário foi celebrado quando já estava desaparecida, dormia com seus dois irmãos gêmeos, de 2 anos, quando foi vista pela última vez antes de seus pais saírem para jantar num restaurante próximo resort em que estavam hospedados.   A imprensa britânica e portuguesa publica hoje que a Polícia de Portugal pediu permissão à do Reino Unido para interrogar novamente os McCann e os amigos que os acompanhavam naquela noite. No entanto, Lisboa ainda não confirmou a medida.   Juristas de Portugal esperam que a Procuradoria portuguesa se pronuncie definitivamente neste mês sobre o caso e se desculpe ou acuse formalmente os McCann para cumprir as exigências da nova legislação processual do país.   No entanto, fones oficiais portuguesas acreditam que o caso provavelmente nunca será esclarecido, já que acham muito difícil que a menina ou seu corpo sejam encontrados.

Tudo o que sabemos sobre:
Madeleine

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.