Polícia prende 14 membros de braço político da ETA na Espanha

Entre os detidos estão dois dos representantes do Batasuna que convocaram greve geral para esta quinta-feira

Efe,

11 de fevereiro de 2008 | 11h11

Pelo menos 14 pessoas foram presas na madrugada desta segunda-feira, 11, por ordem do juiz Baltasar Garzón por envolvimento com o Partido Batasuna (braço político não legalizado da organização terrorista ETA), informaram fontes da Justiça espanhola.  Treze dos detidos foram presos nas regiões do País Basco e Navarra, no norte da Espanha, e outra pessoa em Córdoba (Andaluzia, sul), informou o procurador-geral do estado, Cándido Conde-Pumpido. A última detida é uma mulher que estava em Córdoba visitando um preso, informaram fontes policiais. O juiz Baltasar Garzón acusa os detidos de crimes de integração e colaboração com a organização terrorista, além de formação de quadrilha. Entre os detidos estão Karmelo Landa, Mikel Etxaburu e Karmele Aierbe. Etxaburu e Airbe deram uma entrevista coletiva no último domingo na cidade basca de Bilbao na qual convocaram uma "greve geral" para a próxima quinta como forma de protesto contra a "repressão judicial, política e policial" que dizem sofrer. A cúpula do Batasuna foi presa no dia 4 de outubro quando a polícia invadiu uma reunião na qual o grupo tentava se reorganizar. Além disso, no dia 4 de janeiro também foram detidos outros três membros deste partido, entre eles o dirigente Pernando Verruma diante da constatação de que tentava comandar as ações do partido Ação Nacionalista Basca (ANV) para garantir a presença do universo político da ETA nas eleições gerais de 9 de março na Espanha. Na última sexta, o juiz Garzón decidiu suspender as atividades da ANV e do Partido Comunista das Terras Bascas (PCTV) durante três anos por seu suposto envolvimento com a ETA e o Batasuna e impedir que concorram às eleições de março. Após o Batasuna ter sido tornado ilegal em 2003, estes partidos ofereceram uma alternativa aos eleitores deste grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaeleiçõesETABatasuna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.