Associated Press - 11/09/09
Associated Press - 11/09/09

Polícia prende organizador de festas de Berlusconi na Itália

Giampaolo Tarantini também é investigado por suposta participação em esquema de subornos no setor da saúde

Efe,

18 de setembro de 2009 | 11h35

A Polícia Fiscal italiana prendeu nesta sexta-feira, 18, o empresário Giampaolo Tarantini, investigado pela Procuradoria de Bari por suposta participação em um esquema de concessões oficiais em troca de subornos no setor da saúde e, ainda, por sua suposta indução à prostituição, informou seu advogado, Nico D'Ascola.

 

Tarantini é apontado como o amigo de Silvio Berlusconi que levaria prostitutas de luxo à casa do primeiro-ministro da Itália, como a jovem Patrizia D'Addario, que afirma ter recebido mil euros para ir a uma festa e manter relações sexuais com o político.

 

Giampaolo Tarantini e seu irmão Claudio são donos da companhia "Tecnohospital", do setor da tecnologia hospitaleira, investigada por receber concessões em troca de subornos.

 

Nesta sexta-feira, Tarantini admitiu ao semanário italiano "L'Espresso" que organizou 18 festas nas casas e vilas de Berlusconi, nos últimos meses, nas quais estiveram 30 mulheres, muitas delas prostitutas.

 

Segundo D'Ascola, Tarantini, 34 anos, foi preso no aeroporto de Bari, capital da região Apúlia, sudeste italiano, por suposto envolvimento com o tráfico de drogas e pelo risco de fuga, segundo informou o fiscal de Bari, Antonio Laudati, à imprensa local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.