Policia prende três suspeitos de terrorismo em Londres

Os homens de 22, 30 e 40 anos foram presos na casa de um editor de um livro sobre o profeta Maomé

AP

27 de setembro de 2008 | 11h57

A polícia londrina prendeu na manhã deste sábado,27, três suspeitos de atividades terroristas na capital britânica. Os homens de 22, 30 e 40 anos foram presos na casa do editor Martin Rynja, que está prestes a lançar um livro sobre o profeta Maomé e sua noiva chamado 'A jóia de Medina'. Segundo a Scotland Yard, os três estão sendo interrogados por preparar e instigar atos terroristas, mas não há mais detalhes sobre a prisão. Dois dos detidos foram parados por policiais em Lonsdale Square, ao norte da cidade, e que um princípio de incêndio em uma casa próxima. A terceira prisão foi feita perto dali, em uma estação de metrô em Islington. A polícia se baseou em dados de inteligência para chegar aos suspeitos, mas não havia indícios de que qualquer ataque fosse iminente. Quatro propriedades em Londres foram vasculhadas.Ontem, a polícia alemã prendeu dois suspeitos de terrorismo antes da decolagem de um avião da companhia holandesa KLM, em Colônia. Segundo as autoridades, investigadores encontraram mensagens suicidas no apartamento onde os dois somalis viviam. Nas notas, eles prometiam lançar uma "guerra santa". Não há indício que as duas prisões estejam interligadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.