Polícia russa detém líder manifestante e outros 5

A tropa de choque da polícia russa deteve seis manifestantes na quinta-feira, entre eles uma líder dos protestos contra o recém-empossado presidente Vladimir Putin.

REUTERS

17 Maio 2012 | 19h11

Inspiradas parcialmente no movimento norte-americano "Ocupe", centenas de pessoas se instalaram em uma praça no centro de Moscou, de onde a polícia retirou a ativista Yevgeniya Chirikova, colocando-a numa viatura que esperava no local. Os manifestantes tentaram sem sucesso protegê-la.

"Que covarde é Putin", escreveu ela em uma entre várias mensagens no Twitter enquanto era levada para uma delegacia.

Violetta Volkova, advogada de Chirikova, disse a agências de notícias russas que a ativista teve o braço quebrado ao ser empurrada para a viatura.

A polícia deteve pelo menos 41 pessoas nos últimos dois dias, durante ocupações de dois espaços na cidade, num protesto contra a volta de Putin à Presidência.

As manifestações começaram no final de 2011, após denúncias de fraude numa eleição parlamentar. O movimento depois se ampliou para refletir a indignação com a corrupção e com a prisão de manifestantes.

(Reportagem de Thomas Grove)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA PROTESTO PRISOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.