Polícia russa prende líderes da oposição antes de protesto

A polícia russa prendeu ao menos três líderes da oposição neste sábado, quando tentavam participar de uma manifestação proibida contra o presidente Vladimir Putin, disseram testemunhas.

Reuters

15 de dezembro de 2012 | 10h16

O líder esquerdista Sergei Udaltsov foi levado pela polícia para uma viatura perto da Praça Lubyanka, no centro de Moscou, onde centenas de pessoas se reuniram para a manifestação.

Ilya Yashin disse no Twitter que ele e Ksenia Sobchak, ambos membros proeminentes da oposição, foram detidos quando seguiam para a manifestação em frente à sede do antigo KGB polícia de segurança na Praça Lubyanka.

O protesto tem a intenção de marcar 12 meses de protestos contra Putin que incluíram as maiores manifestações contra o ex-espião da KGB desde que ele chegou ao poder há 13 anos, mas não conseguiu impedi-lo de ganhar mais um mandato de seis anos como presidente em março, seu terceiro.

As autoridades da cidade de Moscou recusaram dar permissão para a oposição realizar o protesto e a polícia estava pedindo às pessoas que elas deixassem a Praça Lubyanka, onde se reuniram apesar do frio.

(Reportagem de Gabriela Baczynska, Grove Thomas e Steve Gutterman, edição por Timothy Heritage)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAPOLICIAPRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.