Polícia suíça prende 'curandeiro' acusado de infectar 16 com HIV

A polícia suíça prendeu um autoproclamado curandeiro depois que ele parou de comparecer a um julgamento em que é acusado de infectar 16 pessoas com HIV usando agulhas de acupuntura.

Reuters

15 de março de 2013 | 14h52

A polícia suíça disse nesta sexta-feira que invadiu a casa do homem de 54 anos, que havia se barricado lá dentro, estava armado com uma faca e tinha feito ameaças diversas. Uma mulher não identificada que estava com ele também foi presa.

O homem foi liberado sob fiança em agosto. Seu julgamento começou em 6 de março, mas ele deixou de comparecer ao tribunal na quinta-feira.

O caso chegou às autoridades suíças depois que um paciente com HIV disse em um hospital de Berna que tinha rastreado sua infecção até os tratamentos de acupuntura feitos pelo acusado. O homem negou as acusações.

Segundo a mídia suíça, a maioria dos indivíduos infectados são estudantes de uma escola de música administrada pelo homem, que também tinha um consultório de acupuntura.

De acordo com o processo penal suíço, a identidade do suspeito não foi divulgada.

(Reportagem de Katharina Bart)

Tudo o que sabemos sobre:
SUICACURANDEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.