Policial georgiano é morto perto de posto de controle russo

Episódio nos arredores na província separatista da Ossétia do Sul eleva o nível de tensão entre os dois países

Agência Estado e Associated Press,

10 de setembro de 2008 | 11h20

Um policial georgiano foi morto a tiros perto de um posto de controle russo nas proximidades da província separatista da Ossétia do Sul nesta quarta-feira, 10. A polícia da Geórgia acusou as forças russas de obstruírem as investigações sobre o caso. Não está claro quem iniciou o tiroteio. O episódio eleva o nível de tensão entre os países, enquanto as forças russas continuam a ocupar o território georgiano, após uma guerra de cinco dias no mês passado.   O policial estava em um posto de controle georgiano na cidade de Gori, centro do país, a um quilômetro do posto russo, segundo Shota Utiashvili, funcionário do Ministério do Interior. Os georgianos não revidaram e o policial morreu horas depois, no hospital, afirmou a mesma fonte. Um funcionário russo, pedindo anonimato, negou que suas tropas no posto de Karaleti tivessem atirado. A instalação fica na rodovia principal que leva à Ossétia do Sul. A Geórgia rechaça a presença russa em seu território.   Moscou reconheceu a Ossétia do Sul e a Abkházia como nações independentes e enviou tropas para postos de controle e outras posições militares que circundam essas áreas. Um acordo mediado pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, também presidente de turno da União Européia, prevê a retirada das forças russas da Geórgia em um mês, após o envio de observadores desarmados do bloco europeu. Porém o governo russo afirmou que manterá 7.600 soldados nas províncias em um futuro próximo.   Forças russas se retiraram na terça-feira de uma de suas 24 posições no país, segundo as autoridades georgianas. O local da retirada é um acampamento perto do Mar Negro e da Abkházia. Nesta quarta-feira a emissora Rustavi-2 exibiu imagens de soldados se retirando de uma posição perto de Khobi, também na região da mesma província.   O governo russo pede garantias de que a Geórgia não tentará retomar controle das duas províncias pela força. A guerra irrompeu no dia 7 de agosto, quando tropas georgianas iniciaram uma ofensiva para dominar a Ossétia do Sul. As tropas russas intervieram, ocupando também outros pontos do território georgiano.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.