Político irlandês é primeiro homossexual assumido a ocupar o cargo de ministro

Ministro Leo Varadkar é visto como um dos principais candidatos para suceder o Enda Kenny como líder do partido governante

REUTERS

18 de janeiro de 2015 | 12h24

Um dos mais proeminentes políticos da Irlanda, tornou-se o primeiro ministro a anunciar que é homossexual, quatro meses antes de um referendo sobre a aprovação de casamento entre pessoas do mesmo sexo, no país católico tradicionalmente conservador.

O ministro da saúde, Leo Varadkar, de 36 anos, que é visto como um dos principais candidatos para suceder o primeiro-ministro Enda Kenny, de 63 anos, como líder do partido governante Fine Gael, fez o anúncio em uma entrevista com a emissora de TV estatal, RTE, no domingo.

“Sou homossexual. Isso não é segredo, mas não é algo que todos necessariamente saberiam,” disse Varadkar.

A Igreja Católica Romana dominou a política irlandesa até a década de 1980 e o país só legalizou atos homossexuais em 1993.

Mas a Irlanda tornou-se muito mais liberal recentemente, à medida em que a influência da igreja junto ao público diminuiu, depois de uma série de escândalos de abuso sexual em crianças.

Varadkar, que nasceu em Dublin, filho de mãe irlandesa e pai indiano, disse que apoia o referendo de igualdade no casamento, que as pesquisas de opinião apontam que será aprovado tranquilamente, mas não teria lugar de destaque na campanha do governo.

Tudo o que sabemos sobre:
IrlandaLeo Varadkar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.