Popularidade de Sarkozy cai por resposta à crise financeira

A popularidade do presidente francês, Nicolas Sarkozy, atingiu o nível mais baixo em quatro meses, de acordo com pesquisa que mostrou que a maioria dos entrevistados não apoia a reposta do governo à crise econômica global.

REUTERS

13 de setembro de 2009 | 15h02

O nível de aprovação do presidente caiu para 44 por cento na primeira semana de setembro ante 48 por centro em agosto, de acordo com pesquisa de opinião realizada pelo grupo Viavoice para o jornal francês Liberation.

A queda compara-se à pequena redução de 2 pontos na popularidade do primeiro-ministro, François Fillon, que chegou aos 48 por cento, mostrou a pesquisa.

Dos entrevistados, 54 por cento disseram ter uma opinião negativa sobre Sarkozy, enquanto este número foi de 47 por cento para Fillon.

Na pesquisa, 58 por cento das pessoas disseram julgar como negativa a resposta de Sarkozy à crise econômica.

"Na visão dos entrevistados, o sistema econômico e financeiro não foi reformado, o plano de estímulo econômico não é efetivo o bastante e as políticas adotadas parecem inadequadas", afirmou o diretor associado da Viavoice, François Miquet-Marty, em comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCASARKOZYPOPULARIDADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.