Popularidade de Sarkozy volta a cair, indica pesquisa

A popularidade do presidente da França,Nicolas Sarkozy, sofreu forte declínio pelo segundo mêsconsecutivo, segundo pesquisa divulgada na terça-feira. Oeleitorado aparentemente está descontente com a políticaeconômica e com o estilo de vida extravagante do presidente. Só 45 por cento dos entrevistados em janeiro na pesquisaBVA-Orange-Express disseram ter uma opinião positiva sobreSarkozy, o que representa queda de 6 pontos percentuais emrelação a dezembro. Outros 48 por cento têm opinião negativasobre ele --é a primeira vez desde a posse, em maio, que aavaliação negativa de Sarkozy supera a positiva. Em dezembro, a popularidade de Sarkozy já havia caídoquatro pontos percentuais. Jerome Sainte-Marie, diretor do instituto BVA, disse que oseleitores franceses estão especialmente preocupados com o poderde compra e não acham que Sarkozy cumpra sua promessa eleitoralde ser "o presidente do poder aquisitivo". Entre os eleitores com mais de 65 anos, a oscilação foimais forte, de 11 pontos percentuais, e agora a aprovação dopresidente nessa faixa está em 48 por cento, segundoSainte-Marie. "Isso pode estar ligado a considerações financeiras e a umjulgamento de valor sobre seu estilo presidencial", disse oespecialista, referindo-se ao recente romance do presidente coma modelo e cantora Carla Bruni. Sarkozy, que é divorciado,disse que pode se casar com a italiana. O BVA ouviu cerca de 2.000 pessoas, logo depois daentrevista coletiva em que Sarkozy falou do namoro. (Reportagem de Crispian Balmer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.