Porta-voz de Sarkozy abandona disputa eleitoral municipal

Saída é provocada pela retirada do apoio do filho do presidente francês, que afirmou que Martinin perderia

Agência Estado e Associated Press,

11 de fevereiro de 2008 | 10h41

O porta-voz do presidente francês Nicolas Sarkozy, David Martinon, desistiu nesta segunda-feira, 11, de sua candidatura a prefeito de uma luxuosa cidade nos arredores de Paris depois que o filho de Sarkozy retirou o apoio à candidatura, em uma surpreendente reviravolta que deixou os conservadores franceses atônitos. Martinon desistiu da disputa a presidente da câmara municipal de Neuilly-sur-Seine (equivalente a "prefeito" no Brasil e cujo cargo já foi ocupado pelo próprio Sarkozy) faltando apenas um mês para a votação. Martinon disse que também ofereceu sua renúncia ao cargo de porta-voz de Sarkozy, mas o presidente não aceitou. O conservador Sarkozy vinha apoiando a candidatura de Martinon em Neuilly, e Jean Sarkozy, de 21 anos, o segundo dos três filhos do presidente, muitas vezes participou de atos de campanha ao lado de Martinon. Mas Jean e dois aliados políticos anunciaram no domingo que estavam se afastando de Martinon em meio a sinais de que ele não tinha chances de vitória. Eles não disseram quem passariam a apoiar. Martinon, diplomata de carreira que nunca havia disputado uma eleição, é o porta-voz de Sarkozy desde que ele assumiu a presidência em maio. Ele era considerado próximo à ex-mulher de Sarkozy, Cecilia, de quem o presidente se divorciou em outubro. Sarkozy casou com a modelo e cantora italiana Carlo Bruni uma semana atrás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.