Porta-voz dos McCann pede 'prudência' sobre foto

Imagem feita no Marrocos mostra uma menina parecida com a britânica Madeleine, desaparecida desde maio

Agências internacionais,

26 de setembro de 2007 | 05h17

O porta-voz da família McCann, Clarence Mitchell, assinalou que é preciso ser "prudente" sobre a fotografia de uma menina parecida com Madeleine, a britânica desaparecida desde o dia 3 de maio. A imagem, de autoria de uma turista espanhola durante visita ao Marrocos, está sendo analisada pela Interpol.   Veja também:  Interpol estuda foto que pode ser de Madeleine Falhas no caso Madeleine Cronologia    Em declarações a BBC, Mitchell disse que Gerry e Kate McCann, pais da pequena desaparecida em Portugal em 3 de maio, não querem comentar este momento em que a imagem é analisada pelas autoridades. O porta-voz lembrou de outros casos de turistas que disseram ter visto a menor na Bélgica e Malta, mas essas pistas não apresentaram o paradeiro de Madeleine.   A fotografia, estampada nesta quarta-feira, 26, nas capas de quase todos os periódicos britânicos, é de autoria da turista espanhola Clara Torres, que explicou na terça-feira, 25, que viajava no último agosto com seu noivo em um ônibus em direção a Tetuán (norte do Marrocos) e se entretinha fazendo desde o veículo uma bateria de fotos.   Uma das fotos mostra uma menina loira que uma mulher de aspecto árabe levava consigo envolva em uma toalha ou manta.   Em um primeiro momento não foi dada importância, mas na segunda-feira, 24, ao ouvir por um meio de comunicação de massa que Madeleine poderia estar no Marrocos, Torres decidiu descarregar a foto. Ao vê-la, se deu conta da grande semelhança com a menina britânica de quatro anos e entrou em contato com as autoridades.   Segundo Mitchell explicou, as autoridades marroquinas haviam assegurado aos McCann há alguns meses que se Madeleine estivesse no Marrocos a encontrariam, dada a ampla rede policial que há no país.   A declaração do casal é a mais recente de uma série de testemunhos sobre supostas aparições da garota britânica no país africano. No último domingo, um turista britânico entrou em contato com a polícia portuguesa para dizer que tinha visto uma menina que se parecia muito com Madeleine num posto de gasolina de Marrakesh, publicaram dois tablóides britânicos.   O testemunho do homem coincide com o da turista norueguesa Marie Pollard, que se disse convencida de que viu Madeleine no Marrocos. Aos jornais, a norueguesa disse estar surpresa com o fato de não ter sido interrogada pela polícia mais de quatro meses depois do sumiço da menina.   Em Portugal, as forças de ordem declararam que os pais de Madeleine continuam como suspeitos do desaparecimento da menina e contam com a possibilidade de que a mãe a matou acidentalmente com uma sobredose de soníferos, além de ter ocultado o cadáver com a ajuda do marido.   Gerry e Kate McCann insistem que são inocentes e crêem que sua filha está ainda com vida em algum lugar.   Madeleine desapareceu do quarto no qual dormia com seus dois irmãos, de dois anos, em um complexo turístico de Algarve enquanto seus pais jantavam em um restaurante do centro de férias.

Tudo o que sabemos sobre:
MadeleineMcCann

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.