Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Prazo para reféns austríacos da Al Qaeda é prorrogado

O braço da Al Qaeda que mantém doisaustríacos reféns no norte da África prorrogou por duas semanaso prazo para que o governo da Áustria atenda suas exigências,segundo informou nesta segunda-feira o grupo de inteligênciaSite, serviço que monitora fóruns islâmicos de Internet. O Site destacou que o grupo Al Qaeda do Maghreb Islâmicoestendeu o prazo até o dia 6 de abril, acrescentando que esteera o ultimato final. O grupo exigiu a libertação de 10 militantes detidos naArgélia e na Tunísia em troca dos dois austríacos. Fontes dasegurança argelina disseram que os captores também pedem umresgate. Se as exigências não forem atendidas antes do novo prazo"nós teremos excedido o que poderíamos tolerar", segundo ocomunicado emitido pelo grupo em páginas de radicais islâmicosna Internet, reproduzido pelo Site. "Deixem a Áustria, a Tunísia e a Argélia serem responsáveispelas vidas dos sequestrados", dizia o texto. O serviço foi monitorado em Londres. Diplomatas austríacos passaram a semana no Máli tentandogarantir a libertação de Andrea Kloiber, de 43 anos, e deWolfgang Ebner, de 51, que estariam em um esconderijo na regiãode Kidal no remoto norte de Máli, perto das fronteiras entre oNíger e a Argélia. O ministro do Exterior do Máli, Moctar Ouane, disse que ogoverno tinha ainda de se certificar de que os austríacosestavam detidos em seu território. "Até agora, a presença destes reféns no território do Máliainda não foi confirmada pelos serviços de inteligência", disseOuane em uma reunião de diplomatas. "Mas a busca está emandamento.".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.