Prejuízo por incêndios florestais na Rússia chega a US$ 400 milhões

Mais de 884 mil hectares foram destruídos pelas chamas

Efe

19 de agosto de 2010 | 14h22

 

MOSCOU - Os incêndios florestais que devastaram cerca de 900 mil hectares de florestas na Rússia causaram despesas, segundo cálculos preliminares, de 12 bilhões de rublos (US$ 400 milhões), informou nesta quinta-feira, 19, o ministro para Situações de Emergência russo, Sergei Shoigu.

 

"A despesa para apagar os incêndios, somado aos recursos destinados à construção de casas aos desabrigados é da ordem dos 12 bilhões (de rublos)", disse Shoigu, citado pela agência Interfax.

 

Segundo o titular de Emergência, além da onda de calor sem precedentes que castigou o verão do país, a principal causa dos incêndios foi o alarme tardio do início dos incêndios e os atrasos em encontrar os focos das chamas.

 

Neste sentido, destacou como um exemplo positivo a situação na república de Tartária, onde os incêndios foram detectados e sufocados com prontidão. "Foram registrados até 200 incêndios e todos eram imediatamente extintos", explicou.

 

A área de florestas afetada pelo fogo em todo o país foi reduzida a quase metade na últimas 24 horas, segundo o responsável do Ministério de Emergência. Segundo os números oficiais, foram registrados 201 novos incêndios, ao tempo que 298 fogos foram sufocados.

 

Nesta quinta havia um total de 313 incêndios ativos em uma área de 11.227 hectares. Na quarta, a superfície afetada pelo fogo era de 20.364 hectares. Desde o início da onda de calor, foram registrados 28.381 incêndios em uma superfície de 884.387 hectares.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaincêndioprejuízo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.